Resumo | Março 2017

Resumo - Março 2017Março foi o mês em que me estreei nas compras online através do facebook. Não o fiz mais cedo por receio de que os livros viessem em mau estado ou até de ser burlada, mas ouço tantas pessoas a dizer que compram online e nunca lhes aconteceu nada que resolvi experimentar. Sem dúvida que tive muita sorte. Vieram como novos.
Estes foram os livros que comprei:

Viciado no Pecado – Monica James

– A Princesa do Gelo – Camilla Lackberg (opinião em breve)

Filmes

posterbela-e-o-monstro-poster

 

 

 

 

 

 

-Bridget Jones e o Bebé: Estava muito curiosa para saber como estava a história de Bridget passados 10 anos. Gostei muito do filme e ri-me em algumas partes. Gostei muito do papel que teve o Patrick Dempsey, pois deu uma lufada de ar fresco à história.

– A Bela e o Monstro: Adorei! Um filme muito bem conseguido. Podem ver a minha opinião aqui.

Séries

Gilmore_Girls_Season_2_DVD_Cover

chicago-pd-5619f6682acc4

277720140617-uau-posters-series-the-originals

 

 

 

 

 

– Gilmore Girls: Estou a adorar esta série! Não sei porque é que não a comecei a ver mais cedo. Acho que quando acabar faço um post sobre a minha opinião da série.
Conclui este mês a segunda temporada.

– Chicago PD: Vi o episódio 7 e 8 da temporada 4. Nem acredito que uma das minhas personagens preferidas vai sair!

– The Originals: Estava ansiosa que começasse a 4ª temporada. Esta série é tão fixe! É uma das minhas preferidas.

Este foi o meu mês de Março. E o vosso como foi? Espero que melhor que o meu a nível de leituras 😛

Opinião| Viciado no Pecado – Monica James

IMG_0109

A literatura erótica está já a  ganhar o seu lugar na leitura de cada um, que quando vou comprar um livro deste género penso que não me irá trazer nada de novo daquilo que li anteriormente, mas eis que chega um livro como “Viciado no Pecado” para me fazer reformular essa opinião.
A sinopse não me atraiu de imediato, mas fiquei curiosa sobre a maneira como ele se iria desenvencilhar daquela situação.

O livro fala-nos de Dixon Mathews, um psiquiatra bem-sucedido de Nova Iorque, que se vê enamorado por duas mulheres que não podiam ser mais o oposto uma da outra: Juliet e Madison.
Juliet, uma mulher sem princípios e mimada, por quem sentiu uma atração física instantânea. E Madison, uma rapariga doce e inocente, com um passado trágico, por quem estabeleceu uma afeição e necessidade de a proteger.
Ainda a recuperar de um desgosto amoroso antigo, Dixon vê-se numa situação em que não sabe qual destas duas mulheres escolher.
Se por um lado, Juliet, lhe satisfaz as suas necessidades sexuais sem qualquer tipo de compromisso, Madison apela ao seu lado mais emocional e sentimental.

O que me agradou muito neste livro foi o facto de ser narrado pela personagem masculina, pois ficamos a saber mais sobre os seus pensamentos, decisões e o porquê de as ter tomado. Além de ter um aspeto físico perfeito e de conseguir o que quer, o protagonista tem uma forte personalidade assim como também um lado mais vulnerável, o que nos faz render aos seus encantos.

Não posso dizer que adorei, mas estive lá perto. Superou sem dúvida as minhas expectativas. Estava à espera de submissão e controlo, mas não, a autora construiu uma história sólida com personagens bem estruturados e com um nível de cultura superior aos demais personagens dos livros que andam por aí. A linguagem utilizada é simples e muito direta o que faz com que devoremos o livro num instante. Se é cliché? Sim, mas não daqueles em que prevemos o final.

Aconselho a darem uma oportunidade a este livro, pois no final vão querer ler o próximo volume.

Classificação: 4/5 estrelas

Filme | “A Bela e o Monstro” – Opinião

1

Antes de ir ao cinema ver este live-action voltei a ver o filme original para poder comparar as eventuais alterações entre os dois. Cheguei a pensar que ia perder-se a magia, o conto de fadas que nos era transmitida através do filme de animação, mas quando enquanto o via, toda aquela fantasia e toda aquela emoção continuava lá e poder observar toda esta história transformada em algo real foi bastante bonito de se ver. Foi fantástico para dizer a verdade.
Gostei muito da escolha da atriz para a interpretação de Belle (Emma Watson) acho que deu uma certa vida à personagem, assim como a escolha para Gaston (Luke Evans), que desempenhou muito bem o papel que era suposto. (Fui a única que encontrei algumas parecenças entre o Luke Evans e o Gaston?)
Em relação ao monstro, nota-se que existe muitos efeitos especiais mas achei que para aquilo que era suposto parecer está muito credível.

gaston

Algumas das minhas partes preferidas foram: quando conhecemos a história sobre a mãe de Belle, a dança entre a Belle e o monstro no salão e a Mrs. Potts a cantar (e o chip à beira dela que amor! :D) e a quebra do feitiço e transformação dos objetos em pessoas. Foi bom poder ver a cara de quem dava a voz aos objetos.

11

A banda sonora é muito bonita e fica no ouvido. Acrescentaram algumas músicas novas, mas as principais ficaram e estão muito bem interpretadas. Só o início do filme conquistou-me.

Este é sem dúvida um dos filmes que se deve ir ver a cinema.

Classificação: 8/10 estrelas

TAG: The Rapid Fire Book Tag

book_fire_flame_light_background_47052_1920x1080

Vi esta tag no canal a outra mafalda e achei-a engraçada, por isso, decidi fazê-la. São 23 questões que vou tentar responder o melhor que consigo 😀

  1. Ebook ou livro físico?

Vou escolher o livro físico porque nunca li um e-book. Prefiro pegar num bom livro, folheá-lo e sentir o cheiro a novo quando o compro.

  1. Paperback ou hardback?

Paperback. Acho-o mais prático para ler e para levá-lo na carteira ou na mochila. Se bem que algumas capas em hardback são muito bonitas e ficam muito bem na estante.

  1. Loja online ou loja física?

Loja física. Adoro a sensação de entrar numa livraria e percorrer os olhos naqueles livros todos e imaginá-los que na minha estante (tola eu sei :P). Também gosto e utilizo a loja online quando não tenho oportunidade de me deslocar a uma loja ou quando já sei o que quero comprar.

  1. Trilogias ou séries?

Trilogias. As séries por vezes tornam-se um bocado chatas, mas também do tipo de história que é contada.

  1. Heróis ou vilões?

Nada contra os heróis, eu gosto, mas os vilões para mim são os melhores, quando descritos como deve de ser e bem explorados. Adoro ir lendo o livro e descobrir o porquê de serem assim.

  1. Um livro que queres que toda a gente leia;

Corações na Escuridão (opinião) por nenhuma razão em especial, mas porque achei uma história interessante e diferente.

  1. Recomenda um livro subvalorizado;

Aqui eu vou recomendar “As Cinquenta Sombras de Grey”. Foi um livro que me marcou e que muita gente subvaloriza um pouco a história que está por detrás. É a minha opinião 😉

  1. O último livro que terminaste de ler?

Corações na Escuridão (opinião)

  1. O último livro que compraste?

Maio de 2016. Acho que não comprei mais nenhum depois. É uma tristeza eu sei. Eu não costumo comprar livros com muita frequência. Ainda estou a acabar os livros que me foram oferecidos no Natal 😛

  1. A coisa mais esquisita que já usaste como marcador de livros?

Não faço ideia… talvez a caixinha dos post-its mas não considero isso esquisito. Era o que estava mais à mão 😛

  1. Livros usados: sim ou não?

Não costumo comprar livros usados, não por ter alguma coisa contra, mas como eu não compro livros com muita frequência não tenho essa necessidade. Agora que a minha TBR aumenta de dia para dia e o facto de querer despachá-la vou ter de começar a pensar nessa opção.

  1. Top 3 de Géneros preferidos;

New Adult; Romance Erótico; Policial/Thriller.

  1. Emprestado ou comprado?

Prefiro comprar porque se gostar do livro que me foi emprestado acabo por querer tê-lo na minha estante. E depois é preciso ter sempre aquele cuidado por o livro não ser nosso e não podemos marcar as nossas passagens favoritas…

  1. Personagens ou enredo?

Não consigo escolher porque tanto as personagens como o enredo são dois pontos importantes para uma boa história. Se houver um bom enredo e as personagens não estiverem a corresponder acho que estraga logo a vontade de continuar o livro.

  1. Livros longos ou curtos?

Livros longos, sem dúvida, mas é preciso que tenham uma história que não seja enfadonha e que não se arraste.

  1. Capítulos longos ou curtos?

Curtos. Detesto capítulo longos torna a leitura muito cansativa e depois dou por mim a contar as páginas que faltam para o acabar.

  1. Nomeia os três primeiros livros de que te lembrares;

A Rapariga do Calendário; A Verdade Sobre o Caso de Harry Quebert; After.

  1. Livros que te façam rir ou livros que te façam chorar?

Depende da disposição com que estou no momento, mas gosto sempre de optar pelos livros que me façam rir porque se estiver num dia em que estou mais em baixo eles podem ajudar-me a pôr um sorriso nos lábios.

  1. O mundo real ou mundos fictícios?

Mundo real.

  1. Audiobooks: sim ou não?

Nunca experimentei, mas penso que me ia acabar por distrair e não perceber a história tão bem como se estivesse a ler.

  1. Costumas julgar o livro pela capa?

Sim, não em todos, mas em alguns. Se a capa for apelativa tem uma boa probabilidade de vir comigo para casa se não gostar a sinopse tem de ser boa.

  1. Adaptações para cinema ou adaptações para TV?

Para cinema.

  1. Um filme ou série que preferiste ao livro?

Pretty Little Liars. Eu já tinha começado a ver a série e depois li um dos livros e não gostei do rumo que estava a tomar.

  1. Séries ou livros individuais?

Gosto de livros individuais, mas também gosto de séries principalmente se as histórias forem diferentes entre si. Pode surgir ligações com os livros anteriores, mas que haja uma certa alteração na história.

Espero que tenham gostado. Sintam-se à vontade para a fazer. Quero ver as vossas respostas 🙂

 

Opinião | Corações na Escuridão – Laura Kaye

21

Tenho de começar este post a fazer referência a esta capa. Sou só eu que a acho linda? Arrisco-me a dizer que é das melhores que tenho na minha estante (por enquanto) 😛

Depois de ler a sinopse e descobrir que o livro só tinha 154 páginas pensei: “Mas como é que a autora vai contar uma história destas só nestas páginas?” A verdade é que contou muito bem e, para ser sincera, soube-me a pouco. Espero que a editora se apresse a publicar o próximo.

Este livro conta-nos a história de Makenna e Caden, dois completos estranhos, que ficam fechados durante quatro horas num elevador de um prédio. Durante todo esse tempo, onde se passa quase toda a narrativa, eles acabam por se conhecer e confidenciam alguns detalhes das suas vidas, acabando por descobrir que têm bastante em comum. Mesmo às escuras sem verem a cara um do outro eles sentem uma atração. Mas será que quando as luzes voltarem ainda vão sentir o mesmo? Esta é a pergunta chave deste livro.

Achei muito original a forma como tudo aconteceu porque, normalmente, o protagonista masculino tem um grande império e é perfeitos e depois a protagonista feminina perde-se de amores por ele, etc… Aqui não, a autora conseguiu criar umas personagens bastante reais e humanas, sem querer atingir a perfeição.

Cheguei à conclusão de que não são precisos livros de 500 páginas para contar um bom romance. Laura Kaye em tão poucas páginas conseguiu escrever uma história interessante e muito cativante.

Aconselho este livro para quem gosta deste género de leitura. Lê-se num ápice e no final só queremos mais.

Classificação: 4/5

Filme | “As Cinquenta Sombras Mais Negras” – Opinião

fiftyshadesnew

Este é um dos filmes mais aguardados do momento por todas as pessoas que leram ou não a trilogia, por isso, dispensa apresentações.

Sendo que este foi o meu livro preferido fui com boas expectativas para este filme e os sneek peeks que nos foram publicados também ajudaram a ficar com a minha curiosidade aguçada.

Nota-se uma evolução das personagens principais, Ana que era uma menina ingénua e timída é agora uma mulher atrevida, confiante, madura e com um estilo mais sofisticado e Christian um homem poderoso e que se regia segundo as regras acaba por mostrar um lado diferente dele mais compreensivo e disposto a mudar pela mulher que ama.

Sei que muitas pessoas acham que os dois atores que interpretam os papéis de Ana e Christian não eram os mais adequados, pois eu acho que não podia escolher melhor. A Dakota Johnson deu vida aquele papel de uma forma que me fez gostar muito mais da personagem feminina e vê-la com outros olhos. Quanto ao Jamie… Bem não podia escolher melhor 😛
Penso que a cumplicidade e a amizade que têm um pelo outro fora dos ecrãs serviu para que houvesse na representação um maior á-vontade e uma melhor ligação entre os personagens sem ser tudo demasiado forçado.

Quanto as cenas, adorei o baile de máscaras, a festa de aniversário tudo!… E a banda sonora?! Espetacular!! As músicas que foram escolhidas para as diferentes cenas fizeram com que tudo se tornasse mais especial. Adorei!

O filme está muito fiel ao livro, tirando que algumas partes que não estão representadas mas o essencial está lá e fiquei muito contente por isso.

Estou ansiosa pelo próximo! No final dos créditos eles mostram-nos um pequeno trailer do terceiro portanto, fiquei mesmo até ao final.

Classificação: 8,5/10 estrelas

Trailer:

Opinião | After – Anna Todd

img_0072

Quando saiu este livro tinha curiosidade de o ler mas quando me apercebi que era uma fanfiction dos One Direction pus logo a ideia de lado.

Desde que comecei a integrar-me mais no booktube e nos blogs vi opiniões muito positivas e uma certa adoração por parte dos leitores, então decidi dar uma oportunidade e ainda bem que o fiz porque adivinhem lá… adorei!

Tessa é uma rapariga de dezoito anos que acaba de entrar para a faculdade. É muito certinha, rege-se pelo um conjunto de regras que impõe a si própria e tem um namorado que ama (ou que julga que ama).

Quando conhece Hardin, um bad boy cheio de tatuagens e piercings todo o seu mundo muda. O primeiro contacto deles é um pouco atribulado, com uma certa antipatia por parte dele mas que ao longo da história se vai atenuando e dando lugar a sentimentos mais profundos de ambas as partes. Vão criar uma ligação tal que a Tessa não se consegue afastar dele.

Foi um livro que me surpreendeu muito, não estava nada à espera que me tocasse da maneira como me tocou e que acabasse por gostar tanto dele.

A minha personagem favorita é sem dúvida o Hardin, aquela sua maneira fria de ser e a sua arrogância que não passa de um escudo para esconder o seu coração mole. Mas em certas situações ele tirou-me do sério.

Apesar de a história ser um pouco cliché lê-se muito bem, os capítulos são pequenos o que ajuda a torná-la mais viciante. Tem uma certa carga erótica, o que torna as cenas entre o casal sensuais e muito engraçadas de se ler.

E aquele final? Não estava a contar aquele desfecho. Eu fiquei do género “Uou! O que é que se acabou de passar?!”

Espero ansiosamente pela aquisição do segundo livro para saber como será o futuro deste casal.

E, claro, dou-lhe 5 estrelas!